Cheguei no UK. E agora?

Olá, pessoal!

Esse é um guia rápido com algumas dicas pra quem tá chegando por agora no UK. Sei que o momento logo antes da vinda pode ser de muita ansiedade, então coloquei aqui algumas informações que acho que podem passar mais segurança pra vocês. Tudo o que escrevi aqui foi baseado em minhas experiências pessoais de quando cheguei. Se quiserem, podem perguntar nos comentários que eu respondo rapidinho, prometo. Vamos ao que interessa:

1. Imigração

A primeira coisa que você vai ter que fazer logo depois de aterrissar, antes mesmo de pegar suas malas, é passar pela imigração. Quando sair do avião, vá logo se adiantando pra ser um dos primeiros a chegar na fila da imigração, ou você pode esperar por muito tempo antes de ter seu passaporte carimbado. Você vai ter que preencher um formulário com algumas informações suas para entregar ao oficial da imigração (preencher na fila mesmo, antes de ser chamado), algumas companhias aéreas disponibilizam esses formulários no avião mesmo, pra dar pra preencher com calma antes de aterrissar. Essa chatice vai se repetir todas as vezes que você sair do UK e voltar, não importando de onde você está vindo. Os formulários ficam espalhados em uma ou mais prateleiras próximas à fila, onde eles também disponibilizam canetas (às vezes não tem canetas suficientes, então traga a sua na bolsa). Segue uma foto do formulário, hipoteticamente preenchido. Como vocês podem ver, não tem segredo.

DSC_0002

Formulário de Imigrantes do UK.

Na hora que o carinha chamar no balcão, você provavelmente terá que apresentar o formulário, o CAS, e, é claro, o seu passaporte com o visto. Não precisa ficar nervoso, lembre-se que você já tem o visto, o que significa que eles analisaram toda a sua vida anteriormente e já te deram a permissão para entrar no país. Basicamente, eles só querem saber se você é você mesmo. Na minha vez eles me perguntaram qual era a minha profissão, o que eu estudava, onde eu ia estudar, quando começavam as minhas aulas, quando terminariam as minhas aulas, pediram o meu CAS, registraram os meus dedinhos e pronto.

Lembre-se de trazer na sua mala de mão todos os seus documentos, cartões de crédito/débito, e o que mais você considerar importante pra sua vida. Extravio de malas é algo muito comum (ex: só tive acesso à minha mala 6 dias depois de chegar em Coventry), então fique ligado.

2. Cheguei em Londres, mas quero ir direto para a minha cidade, comofaz?

Você vai ter que pegar um trem ou ônibus para ir pra seja.lá.qual.for.o.buraco.onde.você.vai.se.enfiar.por.um.ano. Eu não aconselho comprar com antecedência, pois só Jesus sabe os atrasos que podem acontecer nas conexões de vôo, mas se você quiser comprar, porque já quer chegar arrasando na economia, seguem os sites de compra:

O BUS você compra no site da National Express.

O TREM você compra no site da National Rail.

Considerando a demora na imigração e na hora de pegar as bagagens, com mais uma margem de segurança pro caso de um dos vôos atrasar, eu aconselho deixar umas 3 horas entre a aterrissagem e o horário do trem/ônibus. A maioria dos aeroportos de Londres tem wifi grátis, então o tempo vai passar e você nem vai notar (mandar mensagem pelo face pra mãe, pai, vó, tia, amor-da-minha-vida, amigos, etc.).

Para ter desconto nas duas empresas, você precisa: 1. Ser jovem (16-25 anos) E/OU 2. Ser estudante.

Se você for jovem, antes mesmo da matrícula na universidade, já dá pra ter o Railcard (pra trem), e o Coachcard (pra ônibus). Os dois cartões dão desconto de 1/3 no valor da passagem, e podem ser feitos em qualquer estação, no balcão onde vendem os tickets ou pela internet mesmo. Você só precisa do seu passaporte em mãos e dindin pra pagar (no caso do Railcard precisa de uma foto padrão passaporte também). O Coachcard custa 10 pounds e o Railcard custa 28 pounds.

Se você for nem-tão-jovem, você vai precisar de algum comprovante (carteirinha de estudante NUS) pra fazer o Coachcard e pra fazer o Railcard vai precisar preencher um formulário lá e carimbar na universidade, então aí só depois da matrícula mesmo.

A maioria dos aeroportos tem estação de trem e de ônibus. Heathrow não tem, mas como ele é praticamente dentro de Londres, é só pegar o metrô na estação do aeroporto mesmo e ir pra Euston (se for pegar o trem) ou Victoria (se for pegar o coach).

3. Quero passar uns dias em Londres, antes de ir pra minha cidade. Dicas?

Se você aterrissar em Heathrow, é só pegar o metrô (tem estação no aeroporto mesmo) e você já sai dentro da cidade. O metrô de londres é dividido em 6 zonas. Heathrow fica na zona 6, e você provavelmente vai querer ir pra zona 1 ou 2, que são as partes turísticas, então você tem que comprar o single ticket (só ida) que te permita andar por essas zonas. Para passear por Londres, você pode comprar o Day Travelcard das zonas 1 e 2 (8.8 pounds), ou o 7 Day Travelcard das zonas 1 e 2 (30.40 pounds, vale se for ficar por mais de 3 dias). O Travelcard permite a utilização de qualquer meio de transporte público da cidade, do dia de validação do cartão, até as 4:30h da manhã do dia seguinte.

Se você aterrissar em outro aeroporto, vai ter que pegar um coach ou trem pra Londres.

Como você provavelmente vai chegar com malas, procure por um hostel com lock rooms, pra poder deixar as malas trancadas em um armário e aproveitar a cidade de cabeça tranquila.

4. Dinheiro

Nos aeroportos facilmente se encontram máquinas de sacar dinheiro dos VTMs. Não acho que seja necessário trazer dinheiro em papel, pois acho que eles só pedem pra mostrar o dinheiro na imigração quando é turista (não sei de ninguém daqui que precisou mostrar dinheiro), mas se você quiser se garantir, imprime o extrato do VTM e traz junto com os demais documentos. Não esquece de decorar/anotar a senha do VTM (como eu fiz, hehe).

Fiz meus VTMs de libra e euro com o Banco Rendimento, que é de Recife. Fiz tudo pela internet e recebi os cartões pelo correio bem rapidinho. Acho bom fazer o VTM de euro também, pra colocar o dinheiro das futuras viagens. Vale a pena deixar uma parte do dinheiro na conta do Brasil e ficar esperando cair o euro pra carregar o cartão.

5. Comunicação

Uma vez no UK, pra se comunicar com os amigos daqui e pra usar internet 3G, você pode escolher entre uma série de operadoras de telefonia com cobertura boa. A primeira operadora que eu usei foi a Three, mas logo depois eu mudei pra Giff Gaff, pois a internet era melhor, as “Goodybags” (pacote com internet+ligações+SMS) eram mais baratas e o pessoal todo tava usando também. Não tive nenhum problema com a Giff Gaff até agora, só alegrias.

Pago cerca de 12.50 pounds por mês pra ter internet ilimitada, SMS e ligações à vontade de Giff Gaff pra Giff Gaff.

Pra ligar pro Brasil o bom é ter um chip da Lebara. Com 10 pounds já dá pra falar um bocado com a família por um bom tempo.

6. Registro na Polícia

Em até uma semana depois da chegada no UK, é necessário se apresentar na polícia, em um “register office”, com seu passaporte e duas fotos de passaporte em mãos. Ah, e 34 pounds pra pagar a taxa. Atenção: eles não aceitam notas de 50 pounds, God only knows why.

Pelo que li no site da polícia do West Midlands (região de Coventry), é possível se registrar em um register office fora da sua área, mas aí depois você vai ter que ir lá no da sua área e meio que fazer tudo de novo (levar foto, preencher formulário, etc) então não vale a pena. Não consegui encontrar um site confiável onde dê pra pesquisar os register offices do UK, pra vocês saberem se na cidade de vocês tem, ou se tem que ir pra uma cidade próxima (aqui em Coventry não tem, quem chega precisa ir pra Birmingham se registrar), mas provavelmente perguntando na universidade eles saibam informar.

Obs: Não sei o porquê, mas especialmente no meu visto não veio escrito que eu precisava me registrar, então eu não precisei. Dê uma olhada no visto pra ver se você precisa mesmo, antes de se preocupar com isso.

Sejam bem vindos ao UK e boa sorte! 🙂 🙂 🙂

DSC_0192

Bem vindos à terra da Rainha!

Espero ter ajudado vocês. Se tiverem alguma dúvida, podem perguntar nos comentários mesmo.

Se quiserem saber mais um pouco, fiz esse post também falando mais sobre o custo de vida aqui, dicas pra economizar, dentre outras coisas.

Beijos!

Lenita

Anúncios

7 comentários sobre “Cheguei no UK. E agora?

  1. Helen disse:

    Valeu pelo post!
    Tenho 2 perguntas: essas fotos que precisa pro registro na polícia, faz por lá mesmo ou é mais fácil levar daqui? Como vc não precisou fazer o registro, talvez você não saiba me responder rs.
    Outra coisa, o chip da Lebara como funciona? Tem uma taxa mensal/anual? É tipo pré-pago mesmo?
    Obrigada!

    • lenitanavarro disse:

      Oi, Helen!
      Dá pra fazer as fotos em diversos locais (até em estação de trem tem aquelas cabines com cortininha que nem em filme), mas, se você tiver as fotos, é bem mais prático trazer elas com você. Quando você tirou a foto pro visto, não sobraram algumas? Então, traz elas! Você já usa pra se registrar e pra fazer o Railcard também.
      Quanto ao chip da Lebara, o que eu uso é pré-pago mesmo e o crédito dá pra comprar em qualquer barraquinha que tenha o banner da Lebara na frente (muito fácil de encontrar).
      Espero ter ajudado!

      Beijos

  2. Carolina disse:

    Nossa, amei o post!! to indo pra Bristol em 20 dias e tava cheia de duvidas!! vc ajudou bastante.. ah, e parabéns pelo blog! vou continuar acompanhando.. beijinhos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s