Sobre a ~maconha~ em Amsterdam.

Antes de começar a planejar a ida para Amsterdam, eu sabia muito pouco da cidade. Quando alguém falava em Amsterdam, duas coisas me vinham à cabeça: esculhambação e maconha liberada. Uma vez que comecei a pesquisar, logo esqueci de tudo isso e senti até vergonha da minha ignorância, afinal sempre achei ruim quando os gringos vinham com ideias erradas sobre o meu país e cá estava eu, fazendo a mesma coisa.

Assim como fui a Roma e não vi o papa, também fui a Amsterdam e não fumei maconha (desculpem a comparação). Mas nem por isso fiquei menos curiosa ou deixei de procurar saber como é que funciona a coisa toda e porque que eles decidiram “liberar” a marijuana. Como é algo muito diferente do que a gente tem no Brasil, achei que seria interessante escrever o que aprendi sobre como é que eles lidam com a liberação por lá.

Primeira coisa: A maconha lá NÃO é legalizada. O que ocorre é uma relação de tolerância ao consumo da droga, para que o governo possa ter um controle melhor de sua utilização, venda e produção. Desse modo, eles podem estabelecer normas, fazer vistorias e diminuir os riscos para os usuários (e também tirar uma lasquinha nos impostos, que ninguém é besta nem nada). E como funciona, então?

A maconha não pode ser comprada na mão de qualquer um que te ofereça. Existem lugares apropriados para a compra/consumo da erva, são os chamados coffeeshops. Cada indivíduo pode comprar no máximo 5g de maconha. Ser pego na rua portando mais do que essa quantia é crime.

amster1

Peguei da internet viu gente, pfv.

Os coffeeshops (onde as pessoas não vão para tomar café) são estabelecimentos regularmentados onde se pode consumir livremente a droga. Não é permitida a venda de bebidas alcoólicas e nem a entrada de menores de 18 anos nesses locais. Os coffeeshops podem ter um estoque de, no máximo, 5kg de maconha por vez.

Coffeeshop.

Coffeeshop.

Não pode sair fumando maconha no meio da rua,  o consumo só é permitido dentro dos coffeeshops ou em sua própria casa/hotel – se o hotel permitir. Também é possível ter sua própria plantação em casa, mas tem uma quantidade certa de mudinhas que é permitida. As sementes também são vendidas nos coffeeshops.

Outra coisa que se pode comprar nos coffeeshops são os space cakes, que são bolinhos tipo muffins, só que com maconha dentro. Não sei se tem limite de quantidade de compra de bolinhos.

Space Cake.

Space Cake.

Cogumelos são proibidos, mas eu vi uma loja que tinha um cartaz bem grande escrito “Magic Mushrooms” (cogumelos mágicos).

É claro que não é tudo perfeitamente organizado. A Holanda passa por alguns problemas de luta contra o tráfico ilegal, e também brigas com os países vizinhos que são contra a liberação do uso da droga (a Holanda é o principal ponto de chegada de drogas na Europa por conta disso). Mas esse foi o jeito que eles encontraram para botar ordem, assim diminui-se a procura por maconha ilegal, consequentemente o tráfico ilegal e todos os problemas de violência que isso gera, e que a gente bem conhece no Brasil.

Teve uma época que foi considerada a possibilidade de proibir a venda da maconha para turistas, somente residentes com um passe poderiam comprar. Não sei se essa lei foi colocada em prática por algum tempo, mas hoje em dia ela já foi descartada, pois prejudicaria demais o turismo na cidade, que tem mais de 220 coffeeshops.

Conselho meio óbvio: Apesar de ser permitida a venda/consumo da droga por lá, não tente dar uma de João-sem-braço e embarcar com um bocadinho de maconha na bagagem, porque você pode ir parar na cadeia. O pessoal do aeroporto de lá sabe bem como é turista, e é 10x mais esperto que você.

OBS: Não estou dizendo que sou a favor, nem estou dizendo que sou contra. Estou apenas relatando como a coisa funciona na Holanda (mais especificamente em Amsterdam, que é a única cidade que eu conheço). Não tenho opinião formada. Sou dessas, bjs.

9 comentários sobre “Sobre a ~maconha~ em Amsterdam.

  1. João Neto disse:

    Credo! Confesso que ,até então, tinha a mesma opinião sobre a legalidade da marijuana em Amsterdam.. Ligeira ignorância rs.. Mais informado agora 😉

  2. Francisco disse:

    Parabens pelo texto. Só uma correção: maconha não é droga.
    Em Amsterdam tem jogo, prostituição e consumo de maconha regulamentados. Tudo dentro da lei. Muito melhor.

  3. Claudine Bernardes disse:

    Tenho muito vontade de visitar Amsterdan. Na verdade quero fazer uma viagem ao Brasil e Holanda será a minha próxima parada. Tenho uma amiga que vive em Rotterdam e lhe estou devendo uma visita. A historia da maconha eu nunca soube e minha amiga nunca comentou sobre o tema. O seu artigo ficou muito legal e instrutivo. Obrigada.

  4. Andreas disse:

    moro na alemanha encostado na holanda… toda vez que quero fumar um vou para a holanda assim nao tenho p´roblemas com a policia daqui…. e muito bom, produtos de qualidade sem extresse…. AMMO MUITOO TUDO ISSO klkk

Deixe uma resposta para Claudine Bernardes Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s